Veneziano admite seguir João em saída do PSB e revela convite de esposa para filiar governador no Podemos

“Também. Tudo é possível”. Foi exatamente esta a resposta do senador Veneziano Vital do Rego diante da pergunta sobre possibilidade de acompanhar o governador João Azevedo caso ele decida deixar o PSB em razão do racha estabelecido com o ex-governador Ricardo Coutinho.

No Frente a Frente, da TV Arapuan, Veneziano admitiu pela primeira vez que poderá seguir o governador João Azevedo, apesar de se sentir confortável no PSB por concordar com a linha ideológica do partido. Veneziano disse que aguardará a posição de João para, somente em seguida, tomar a própria.

“Eu discordei e lamentei as consequências desse processo (rompimento no PSB). Sempre fui uma palavra de moderação. Não tive força suficiente. Não deu certo. Até dezembro o governador João vai decidir se permanece ou se confirma sua saída e eu vou esperar a decisão dele para tomar a minha”, declarou o senador socialista.

Ele revelou que a presidente nacional do Podemos, Renata Abreu, ligou pessoalmente para o governador e o convidou para filiação. Na ocasião, a presidente da legenda estava ao lado da esposa de Veneziano, a secretária de Estado, Ana Cláudia, que referendou o chamado.

Na visão de Veneziano, o governador não deveria demorar muito para tomar sua posição uma vez que há um grupo de candidatos a prefeito e vereadores nas eleições do próximo ano esperando tal decisão. “É preciso ter um espaço até abril para organizar as coisas”, completou.

Sobre o ex-governador Ricardo Coutinho, o senador declarou que não se sente “ingrato” ou “traidor”. Ao contrário, um aliado que também ajudou nas campanhas. “Quando ele me chamou para ser senador não fez só por amizade fez porque tinha pesquisa e sabia que poderíamos ajudar a eleger a chapa”, declarou.

Veneziano disse que encontrou-se na semana passada com o ex-governador durante um voo. Conversaram amenidades. Isso aconteceu dias antes da reunião conduzida por Ricardo em João Pessoa. Veneziano não foi convidado. “Acredito que foi porque era um pauta direcionada para o debate em João Pessoa”, justificou o socialista.

Please follow and like us:

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *