Governador diz que crise no PSB vai além do afastamento de Edvaldo Rosas

O governador João Azevêdo (PSB) comentou, em entrevista à Rádio Panorâmica FM, que existem outros motivos ainda desconhecidos que desencadearam a crise no PSB.

Ele destacou que se o ex-governador Ricardo Coutinho deseja ser presidente do partido na Paraíba, ele possui o perfil e todo o direito.

João declarou que não possui a intenção de presidir o PSB e citou que avalia o afastamento de Edvaldo Rosas do partido como antidemocrático.

– Não se trata de gostar ou não gostar. Qualquer medida que o partido adotar, deve adotar de forma democrática. Claro que deve ter outros motivos por trás disso, que ainda não foram ditos. A retirada de Edvaldo Rosas não foi democrática. Se era a presidência do partido que alguém estava almejando, bastaria uma reunião interna para resolver – disse.

Please follow and like us:

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *