Deputada explica mandado de busca e apreensão em escritório do qual é locatária

deputada estadual Cida Ramos (PSB) ficou indignada ao ter seu nome citado pela mídia na terceira fase da Operação Calvário, isso porque o escritório localizado na Avenida Epitácio Pessoa (Central Park), em João Pessoa, que ela havia alugado, foi alvo de um mandado de busca e apreensão, na manhã desta quinta-feira (14).

Foto: Paraibaonline

Foto: Paraibaonline

“É bom ir devagar com o andor porque isso dá processo. Primeiro, o meu escritório foi alugado e é pago pela VIAP, uma verba à qual todo deputado tem direito e a ampla maioria tem um escritório. O Gaeco solicitou ao dono que está sendo alvo da busca e apreensão, que mostrasse a sala e eu prontamente cedi a chave, mas o Gaeco não mexeu numa folha de papel. Então, não tem nada a ver com a deputada Cida Ramos”, explicou.

A deputada disse ainda que queria deixar isso bem claro à imprensa porque vai processar quem publicar algo diferente. “A melhor fonte que pode ser procurada é o próprio Ministério Público”, avisou a parlamentar.

Please follow and like us:

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *