Presidente eleito: “No PT não cabe quem serve a dois partidos”