“Nosso São João”: Ana Cláudia sugere que Prefeitura crie auxílio emergencial para prejudicados com adiamento da festa em Campina

 

A pré-candidata à Prefeitura de Campina Grande Ana Cláudia Vital participou de conversas on-line nos últimos três dias com representantes de diversos segmentos que trabalham durante a realização do Maior são João do Mundo, visando debater os prejuízos do setor com a pandemia do novo coronavírus e buscar propostas que possam amenizar o sofrimento, principalmente, das pessoas que dependiam deste período da festa para manter o sustento de suas famílias.

Das reuniões surgiu a proposta, que Ana Cláudia vai levar para a Câmara Municipal, através do vereador Galego do Leite (Podemos), da criação de um auxílio emergencial específico para este pessoal. O auxílio, que recebeu o nome sugestivo de “Nosso São João”, seria no valor de R$ 500,00, pago em cota única, se possível antes do dia 24 de junho, que é o Dia de São João.

O auxílio beneficiaria as pessoas em situação de maior vulnerabilidade social, que trabalham na festa todos os anos, a exemplo de catadores de resíduos, costureiras que trabalham para as quadrilhas, os contratados temporariamente no período do evento para fazer a limpeza do Parque do Povo, músicos e técnicos de som e luz que atuam nos trios de forró e nas pequenas bandas, vendedores ambulantes de bebidas e de milho cozido, dentre outros.

Origem dos Recursos – Segundo Ana Cláudia, os recursos para pagar o auxílio “Nosso São João” podem vir das transferências federais específicas para a realização de ações durante a pandemia, visto que trata-se de uma verba já direcionada às prefeituras para investimento única e exclusivamente em ações relacionadas à pandemia, o que não geraria despesa extra para o erário municipal.

“Seria uma forma de empregar bem os recursos que chegaram de transferências federais e, ao mesmo tempo, aliviar um pouco o sofrimento de tantos segmentos que atuam no nosso São João e que dependem deste período da festa para ter uma renda. Com o adiamento do São João, muitos tiveram suas expectativas frustradas e a Prefeitura, pagando o auxílio, estaria fazendo um grande bem a estas pessoas”, afirmou Ana Cláudia.

Ela lembrou ainda que o auxílio emergencial de R$ 600,00 pago pelo governo federal não chegou para todo mundo, inclusive muitas pessoas que até tem direito não receberam porque a solicitação ainda se encontra “em análise”. “Estamos sugerindo ao vereador Galego do Leite, do Podemos, o nosso partido, a elaboração da proposta, para apresentar na Câmara que, em sessão remota, pode votar e aprovar, com a sensibilidade dos demais vereadores, e fazer esse bem a estas pessoas”, declarou Ana.

Redação com Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *