Miguel Díaz-Canel assume presidência de Cuba

O deputado Miguel Díaz-Canel Bermúdez assumiu, nesta quinta-feira (19), no Parlamento de Cuba, o cargo de presidente da ilha caribenha. “A partir deste momento você é o novo presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros da República de Cuba”, assinalou o presidente da Assembleia Nacional do Poder Popular, Esteban Lazo. O novo presidente expressou seu compromisso com a construção do socialismo e salientou que os homens e mulheres que forjaram a revolução “nos deram as chaves para uma nova fraternidade que nos transforma em companheiros e companheiras” e destacou como outra conquista herdada, a unidade, “a unidade tornou-se invulnerável dentro do nosso partido”. Por essa razão, declarou: “Raúl permanece na vanguarda da vanguarda política. Ele ainda é o nosso primeiro secretário e a referência para a causa revolucionária, ensinando e sempre pronto a enfrentar o imperialismo, sendo o primeiro a empunhar o fuzil no momento do combate.” Raúl Castro, que no momento em que esta matéria está sendo escrita faz o discurso de encerramento da sessão constitutiva da Assembleia Nacional do Poder Popular, exaltou o processo de transição geracional, “feita sem afobação e com o cuidado necessário” e proclamou sua “plena confiança” em que as novas gerações levarão adiante a revolução e a construção do socialismo. Raúl Castro – que continuará como primeiro-secretário do Partido Comunista de Cuba – declarou que “o Partido Comunista de Cuba apoiará e respaldará resolutamente, a começar pelo primeiro-secretário do Partido, o novo presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, defendendo assim a unidade dos revolucionários cubanos”. O veterano dirigente comunista prometeu não interromper sua militância: “se a saúde me permitir serei um soldado a mais junto ao povo defendendo a Revolução.” Outros dirigentes cubanos também saudaram o novo presidente. “Acredito que a eleição de Díaz-Canel como presidente de Cuba tenha sido uma excelente decisão, assegurou o primeiro vice-ministro de Saúde Pública, José Ángel Portal”. Referindo-se aos méritos do presidente, Portal recordou que Díaz-Canel acumulou experiências de trabalho com os líderes históricos da Revolução Cubana. A trajetória de Díaz-Canel nos permitirá dar continuidade a todo esse processo construído a partir de 1º de janeiro de 1959. Temos confiança nos deputados que elegemos, acrescentou o vice-ministro. Por seu lado, o parlamentar Juan Antonio Borrego expressou sua confiança na eleição dos membros do Conselho de Estado e em seu presidente. É um homem formado pela Revolução que, sem dúvida, contribuirá para a continuidade do processo socialista em Cuba, ressaltou. Esteban Lazo convidou o até então presidente de Cuba, o deputado e primeiro-secretário do Partido Comunista de Cuba, Raúl Castro, a subir à tribuna. Raúl Castro e Díaz-Canel Bermúdez se uniram em um abraço como símbolo da continuidade do processo revolucionário iniciado em 1 de janeiro de 1959. Da Redação do Resistência com informações de Prensa Latina, Granma e Telesur Brasil 247]]>

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *