Ao abandonar a gestão de Romero, Bruno tenta apagar defesa que fez a ex-secretária presa na ‘Operação Famintos’

O ex-deputado e a partir de hoje ex-secretário-chefe do Gabinete do Prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD), Bruno Cunha Lima (sem partido), ao deixar a gestão municipal nesta terça-feira (14), tenta afastar de se as investigações em torno da ‘Operação Famintos’, que investiga fraudes em licitações e desvio na merenda escolar via uma ‘Orcrim da Merenda’ em Campina. Porém Esquece que em agosto de 2019, saiu na defesa da ex-secretária e ex-cunhada do prefeito Iolanda Barbosa, presa na primeira fase da operação.

Em agosto deste ano, Bruno ao analisar o começo da ‘Operação Famintos’, ele saiu integralmente na defesa da ex-cunhada do prefeito Iolanda Barbosa. “Eu confio completamente na lisura do processo que é tomado pela ex-secretária Iolanda Barbosa “, afirmou Bruno Cunha Lima. Veja mais: https://paraibaonline.com.br/2019/08/chefe-de-gabinete-sobre-a-operacao-famintos-confio-completamente-na-lisura/

Com a saída de Bruno Cunha Lima da Chefia de Gabinete da prefeitura. Para o lugar dele o prefeito Romero Rodrigues (PSD) nomeou o vereador Alcindor Vilarim Filho (PRB). Enquanto o Ministério Público Federal (MPF) em Campina Grande (PB), a Controladoria Geral da União (CGU) e a Policia Federal investigam os documentos apreendidos durantes as duas fases da ‘Operação Famintos’, que investiga desvios milionários de recursos da merenda escolar por uma ‘Orcrim da Merenda’ na gestão do prefeito de Campina Romero Rodrigues (PSD), poucos perceberam que a Secretária de Educação somente de janeiro e julho deste ano, já gastou a quantia de R$ 102.553.652,17, os dados constam no site do Tribunal de Contas do Estado via o Sagres Online.

Please follow and like us:

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *