João: ‘supostas’ acusações não mancham a imagem do Governo

O governador João Azevêdo (PSB) pediu cautela sobre a repercussão das gravações envolvendo três de seus auxiliares no Governo do Estado. Em entrevista a Radio Correio FM, João disse que supostas acusações não mancham a imagem do governo. As gravações revelam uma suposta conversa entre dois secretários do Estado – Gilberto Carneiro (procurador geral do Estado) e Waldson de Souza (atual secretário de Planejamento e ex-secretário de Saúde) – com um empresário onde acertariam o andamento de uma licitação.

– Não ouvi o áudio e não tenho opinião formada quanto a isso. É preciso ter cautela ao se fazer um pré-julgamento ou julgamento – comentou o chefe do Executivo estadual.

Os áudios foram confirmados pelo Ministério Público como parte de uma investigação do Grupo de Operações Especiais (Gaeco), na Operação Calvário II, que investiga fraudes na saúde.

Em nota, o procurador-geral do Estado, Gilberto da Gama, disse que sempre pautou a atuação dele na defesa irrestrita do interesse público.

Segundo o procurador, o áudio publicado foi produzido em meados do ano 2012. Na nota, ele disse ainda que é “importante destacar que nunca houve a referida licitação, daí não decorrendo qualquer ilicitude. Ilações ou manifestações deturpadas a respeito desse fato serão passíveis de medidas judiciais”, pontuou.

João Azevêdo afirmou que não tomou conhecimento dos áudios.

“Eu acho que é preciso se ter muita cautela quando se faz julgamento e pré-julgamento”, disse.

 

Severino Lopes

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *