Volume do Açude de Boqueirão aumenta 3 cm após cheia no Rio Taperoá

Uma recarga de três centímetros foi registrada na lâmina d’água do açude Epitácio Pessoa, conhecido como Boqueirão, no Cariri paraibano. De acordo com o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs-PB), a recarga aconteceu após um aumento no volume do Rio Taperoá, motivado pelas chuvas desta terça (5) e desta quarta-feira (6), em Cabaceiras, na mesma região. A recarga corresponde a 349.471 m³ de água.

O açude, que tem capacidade para armazenar até 411.686.287 m³ de água, atualmente está com 20,41% da capacidade total, o que corresponde a 84.042.582 m³, de acordo com dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa).

Volume de Boqueirão aumenta com chegada das chuvas

Volume de Boqueirão aumenta com chegada das chuvas

Ainda segundo o Dnocs, as águas continuam chegando ao açude e a previsão é que haja ainda mais recarga nos próximos dias.

O açude de Boqueirão é usado para abastecer a população de Campina Grande e outros 18 municípios do Agreste, beneficiando cerca de 1 milhão de habitantes, segundo a Companhia de Águas e Esgotos do Estado da Paraíba (Cagepa).

Leito do Rio Taperoá, que abastece açude de Boqueirão, no Cariri da PB — Foto: Higor Cândido/DivulgaçãoLeito do Rio Taperoá, que abastece açude de Boqueirão, no Cariri da PB — Foto: Higor Cândido/Divulgação

Leito do Rio Taperoá, que abastece açude de Boqueirão, no Cariri da PB — Foto: Higor Cândido/Divulgação

Bombeamento da Transposição suspenso

O bombeamento da água da Transposição do Rio São Francisco para o açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, foi suspenso pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). De acordo com a pasta, a suspensão ocorreu desde a última sexta-feira (1), para ajustes e verificações do funcionamento dos equipamentos hidromecânicos.

Segundo o ministério, o reservatório tem tranquilidade hídrica para assegurar o atendimento das regiões beneficiadas, e a variação do volume de água entregue pelo Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco no Rio Paraíba, em Monteiro, não prejudica o abastecimento da população da Paraíba atendida pelo sistema.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *