Em quatro anos Prefeito de Alagoa Nova vai pagar quase 400 mil reais em veículo locado e utilizado somente por ele

 

O Presidente da Câmara de Vereadores de Alagoa Nova, Ícaro Teixeira, participou na manhã desta segunda-feira do programa Edil Francis e conversou com nossa equipe, inicialmente sobre as inúmeras ações frente àquela Casa Legislativa.

De acordo com o Vereador, “nós temos a responsabilidade muito grande de dar uma resposta à população de Alagoa Nova que confiou no grupo oposicionista para tomar o comando da Casa Clementino Leite, fazendo uma oposição séria, consciente e responsável que surpreenda aos moradores deste município”, respondeu.

“A esperança de Alagoa Nova está sendo a Câmara de Vereadores para que ela possa levantar certos debates e fazer com que esse governo comece mesmo depois de dois anos e um mês de empossado”, disse o Vereador Ícaro.

Questionado sobre sobre o que tinha de grave na Câmara Municipal, ao ponto de o Prefeito chegar a intervir na eleição, oferecendo grandes quantias em dinheiro à Vereadores para que ele continuasse comandando a Casa, o Vereador respondeu que “como a coisa não estava andava muito bem, era mais vantajoso para o Governo de Alagoa Nova que a Câmara continuasse dormindo do jeito que estava”.

O Vereador Icaro contou que, na época, o Prefeito não queria que fosse utilizado nenhum meio democrático que interviesse na sua gestão, a exemplo de uma convocação que fora feita em 2107, para que o Secretário de Saúde debatesse junto à mesa, irregularidades constatadas e denúncias feitas e, democraticamente, entender o que estava acontecendo e que, portanto, pudessem ser encontradas saídas e soluções, contudo, “o então Presidente da Casa, mesmo aprovadas essas convocações, as engavetava, porque eles (os secretários) nada tinham a dizer sobre tais irregularidades”.

“Projetos de Lei de controle de transparência e de controle de frota nosso, não foram nem sancionados pelo Poder Executivo, mesmo aprovados pela Câmara, nem promulgados pelo antigo Presidente da Casa”, disse.

O atual gestor da Casa Municipal citou um exemplo de um projeto que, aprovado pelo Legislativo, deteminava licitações para que os pregões fossem filmados e transmitidos ao vivo para quem quisesse assistir, “a população que quisesse fiscalizar, outros órgãos de controle, enfim, mas, infelizmente, foi engavetado”.

Ao destacar mais outro projeto que tratava da adesivagem de veículos utilizados pela Prefeitura e suas Secretarias, que, como os demais, fora também engavetado, Ícaro Teixeira mencionou a Ford Ranger que o Prefeito faz uso, cujo aluguel gira na casa dos oito mil reais mensais.

“Então são esses os artifícios que o Prefeito Aquino Leite se utiliza e governa a sua Casa, fazendo seus desmandos com mais tranquilidade porque sabe que os entes fiscalizadores estão completamente

amarrados, foi isso que a população de Alagoa Nova cobrou da Câmara Municipal durante estes últimos dois anos e é isso que ela (a população) vai ter nesses próximos dois anos com nosso comando à frente da Casa Clementino Leite”, completou.

Ainda sobre locação de veículos, Ícaro Teixeira informou que a cidade possuía nove transportes escolares próprios e mais três locados, proporcionando, portanto, um certo conforto aos alunos. Contudo, o Prefeito decidiu cancelar as locações, ficando somente os nove ônibus, fazendo cada um, duas viagens, o que causou transtorno aos estudantes, que perdem a primeira aula e retornam às suas casa após as vinte horas. “Quando questionado sobre isso, ele responde que a Prefeitura não pode locar porque as receitas diminuíram e que não tem dinheiro, mas sabemos que só com o valor pago mensalmente referente à locação do carro que o Prefeito faz uso, dá para alugar dois ônibus, ou seja, quase 50% do problemas seria solucionado”, acrescentou.

Redação por Magali Souto Maior

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *