Padre se diz surpreso em ter sido citado em denúncia de exploração sexual

Mais um padre citado na reportagem de exploração sexual de crianças por membros da Igreja Católica veiculada no último domingo (20) pelo Fantástico se pronunciou em suas redes sociais sobre a citação: o padre Rui Braga se disse surpreso com o que foi veiculado e declarou que acredita não se tratar de um “zelo pela justiça”, mas que “passa pela esfera do pessoal”.

“Não é justo que alguém seja ferido em sua dignidade da maneira que fomos. Não tivemos tempo de nos defender, não fomos ouvidos, não fomos julgados, consequentemente, não ouve condenação e, sim arquivamento das denuncias caluniosas”, afirmou o padre.

A Arquidiocese da Paraíba foi condenada pela Justiça do Trabalho a pagar uma indenização de R$ 12 milhões, em decisão que ainda cabe recurso. Os casos denunciados e a ação movida pelo Ministério Público do Trabalho ganharam repercussão pela primeira vez em 2014, com uma carta escrita por uma fiel. Ela denunciou inúmeros casos de abusos na Igreja. Em meio às denúncias, Dom Aldo Pagotto renunciou ao cargo em 6 de julho de 2016.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *