Após criticas do filho de Bolsonaro, Julian enfrenta parecer técnico do TRE pela desaprovação das suas contas

Regional Eleitoral da Paraíba publicou que um parecer técnico recomendou a desaprovação das contas de campanha do parlamentar. O relator do processo é Paulo Wanderley Câmara e o advogado de Julian, Nildo Nunes.

“(…) Em atenção ao princípio da ampla defesa, intime-se o requerente para, querendo, manifestar-se sobre as irregularidades, no prazo de três dias, vedada a juntada de documentos que não se refiram especificamente à irregularidade e/ou impropriedade apontada”, diz a publicação referente às contas de campanha deste ano. A intimação foi emitida nesta quarta-feira, 5.

De acordo com o TRE da Paraíba, Julian Lemos não teria cumprido o prazo para a entrega dos relatórios financeiros de campanha das doações recebidas. O relator argumenta que o montante de receitas não declaradas no prazo é nominalmente relevante e representa 89,55 % do total do arrecadado (R$ 363.948,00), comprometendo a regularidade das contas.

A defesa do deputado, por sua vez, alegou que não houve ausência dos relatórios financeiros das doações, porém, “mero descumprimento do prazo de 72h para que os dados financeiros fossem prestados, sem que houvesse má-fé por parte do candidato no seu atraso, tendo os mesmos sido informados posteriormente dentro do prazo da prestação de contas final”. O advogado acrescenta, ainda, que o atraso não impossibilitou a análise das contas por parte do órgão técnico, ‘que pôde constatar que os recursos doados têm origem lícita, no caso, vieram da Direção Nacional e Estadual”. Por fim, a defesa alega que tratou-se apenas de “falha formal”.

Julian tambpem vem sendo alvo de ataques por parte do filho do presidente eleito Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro que por suas redes sociais pede que o paraibano se afaste um pouco da imagem do seu pai.

 

Redação

 

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *