Gestão municipal tenta barrar comício de João Azevêdo mas Justiça Eleitoral garante evento

A gestão municipal de Guarabira tentou impedir que a coligação do candidato João Azevêdo (PSB) montasse a estrutura de palco, som e iluminação para realização de comício na cidade, agendado para essa sexta-feira (14).

De acordo com o advogado Paulo Cardoso, que representa a coligação do candidato em Guarabira, as autoridades foram comunicadas da realização do evento político e do local, mas o órgão municipal de trânsito (STTRANS) disse não ter conhecimento, mesmo tendo sido comunicado. A Justiça Eleitoral foi acionada e determinou que a estrutura fosse montada e o evento realizado.

“A pesar de comunicarmos à Justiça Eleitoral, à Polícia Militar e ao órgão municipal de trânsito, dentro do prazo de 48 horas, estabelecido em portaria, o órgão de trânsito informou que não sabia desse ato. Então, nós, com o protocolo em mãos, mostramos ao superintendente de trânsito e mesmo assim ele não quis permitir a montagem para o evento. Tivemos de recorrer ao judiciário e através da juíza eleitoral houve uma determinação judicial, onde fomos em companhia de um oficial de justiça para fazer cumprir o determinado”, disse Paulo.

Ainda segundo o advogado da coligação do PSB, a tentativa de impedir a realização foi frustrada pela Justiça, mas mesmo assim houve prejuízo, em razão do tempo de três horas que se perdeu para montar a estrutura, visto que somente depois de três horas é que foi iniciada a montagem.

Presidente do PSB em Guarabira e candidato a deputado estadual, Célio Alves criticou a postura do prefeito de tentar impedir uma atividade de campanha de João Azevêdo.

“Com esse episódio nós estamos ainda mais motivados, não apenas para fazer campanha, mas para derrotar toda a velha política”, destacou o dirigente partidário.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *