Prefeitura suspende salários de envolvidos na Operação ‘Xeque-mate’

O prefeito de Cabedelo,Vitor Hugo (PRB) determinou à Secretaria de Administração a suspensão do pagamento do salário do prefeito afastado e preso Leto Viana (PRB), do vice-prefeito Flávio de Oliveira (PRP), e demais servidores afastados pela Justiça por envolvimento na operação Xeque-mate.

A medida atende determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) que, nesta quarta-feira (13) se manifestou pela ilegalidade e consequente suspensão de pagamentos, “salvo decisão judicial em sentido contrário”.

O prefeito falou sobre a decisão, que deverá resultar em uma economia de R$ 34 mil mensais aos cofres do municípios, que paga só a Leto Viana uma remuneração de R$ 19 mil, como servidor lotado na Receita Municipal, na função de Assistente Administrativo.
“Entendendo a ilegalidade desses pagamentos, resolvemos, de imediato, suspendê-los, atendendo determinação do TCE e, também, em respeito ao dinheiro público e à população”, comentou o prefeito Vitor Hugo.

A presidente da Câmara de Cabedelo, Geusa Ribeiro, também vai cumprir a decisão do TCE e suspender, a partir deste mês, o pagamento dos salários dos vereadores e servidores afastados pela Justiça. Lá, a economia será de R$ 100 mil por mês, com a redução do pagamento dos subsídios de 10 vereadores e alguns servidores.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *