Vereador Galego do Leite critica administração de Romero e afirma que contratações por excepcional interesse público são testemunhadas pelos próprios beneficiados, além do SAGRES

 

 

Edil Francis conversou com o vereador Galego do Leite (Podemos) sobre uma reclamação feita por um trabalhador que não teve seu pagamento efetuado pela Prefeitura de Campina Grande, após paralisação das obras do Canal da Ramadinha e Canal de Santa Rosa. De acordo com o reclamante, o sr. Roberto, ali atuavam cerca de 150 trabalhadores.

Galego do Leite respondeu que estará, junto à sua assessoria fazendo uma visita ao local no objetivo de verificar in loco, “como também colher mais informações acerca da denúncia”.

“A gente lastima muito pois, são pais de família sem receber seus proventos, e o mais importante, a obra que está paralisada, o que não é novidade nenhuma, tendo em vista outras obras que também se encontram paradas, a exemplo das creches que se arrasta há mais de seis anos e o restaurante popular do Distrito dos Mecânicos, que foi pintado e prometido que abriria em breve, lamentavelmente até hoje, nada”, destacou.

“São dois restaurantes e uma cozinha comunitária que deixaram de atender milhares de moradores daquela localidade e ninguém sabe qual o motivo do fechamento”, concluiu.

Sobre as contratações de servidores por excepcional interesse público, o vereador afirma que “isso está acontecendo a olhos vistos e que nenhum vereador de oposição precisa denunciar isso, algo lamentável pois pessoas ligadas a própria administração já o fazem e relatam publicamente, como verdadeiros testemunhos”.

“O SAGRES denuncia a generosidade da Prefeitura de Campina Grande que lideranças também de outras localidades arregimentam apoios políticos no objetivo de ligarem-se ao Gabinete do Prefeito”, encerrou.

Magali Souto Maior

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *