Ministro do Supremo defende a volta da contribuição sindical

Em despacho, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, apontou razões para o retorno da contribuição sindical obrigatória.

À sua ótica, a supressão dessa verba “desestabilizou” todo o regime sindical brasileiro.

A nova regra – prosseguiu o ministro – acarreta o “enfraquecimento dos direitos sociais, com a redução da capacidade de financiamento das atividades sindicais”.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *