Seleção brasileira faz primeiro treino coletivo na Granja Comary

A Seleção Brasileira fez, na tarde desta quinta-feira (24), o primeiro coletivo com todos os jogadores liberados pelo departamento médico na Granja Comary. Só ficaram de fora Douglas Costa e Fágner. Tite colocou em campo 18 jogadores, divididos em dois times, complementados com as presenças de atletas da base.

Um dos times contou com Miranda, Danilo, Marquinhos, Filipe Luís, Fernandinho, Fred, Willian, Neymar e Gabriel Jesus. O outro foi formado por Thiago Silva, Geromel, Renato Augusto, Paulinho, Taison, Philippe Coutinho e três da base, além dos três goleiros que se revezaram no gol único do treino de ataque contra defesa.

Os jogadores primeiro fizeram um aquecimento, na brincadeira conhecida como bobinho, e depois disputaram bola, em um jogo de ataque contra defesa, sempre sob os olhares de Tite, Cléber Xavier, seu auxiliar técnico, e Fernando Lázaro, analista de desempenho.

Um dos destaques foi Neymar, que treinou forte e correu muito, demonstrando que está chegando à sua forma física ideal, após os três meses parados por causa de uma lesão.

Enquanto o grupo disputava a bola, Taffarel e o preparador de goleiros Rogério Maia ficaram em um dos lados do campo fazendo o treino individual com Alisson, Ederson e Cássio. Uma pequena torcida, formada por estudantes, convidados e parentes dos jogadores, teve o privilégio de ver o treino de perto.

Visita de Zagallo
O tetracampeão do mundo Mário Jorge Lobo Zagallo acompanhou o treino no local destinado ao banco de reservas. Ele permaneceu todo o treino ao lado do presidente eleito da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo. Zagallo se encontrou com todo o grupo mais cedo, cumprimentou os jogadores e ganhou de Tite uma camisa da seleção, com o seu nome e o número 13.

Entrevista coletiva
Após o treino, coube ao volante Fred participar da coletiva diária. Ele disse que os jogadores do grupo têm muita experiência no futebol internacional, muitos deles com importantes conquistas no futebol europeu, mas que o objetivo de todos é conquistar a Copa, pois tem um significado especial.

“A gente joga grandes campeonatos na Europa. Mas a Copa é um ápice, é uma honra representarmos o nosso país. A gente quer voltar com o título e nós vamos dar o nosso melhor para que isso possa acontecer”, disse Fred, que jogava no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, quando foi convocado por Tite, mas que pode se transferir para outro clube europeu.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *