Investigações indicam que doleiros faziam movimentações milionárias para Temer e Cunha

O operador do MDB Altair Alves Pinto repassou dinheiro para Michel Temer e Eduardo Cunha, segundo extratos de operações fornecidos pelos doleiros Vinícius Claret (o Juca Bala) e Claudio Barbosa (o Tony), em um esquema investigado na Operação ‘Câmbio Final’. Lúcio Funaro, doleiro e operador de Michel Temer, apontou Altair como o homem que fazia os repasses para Temer e Cunha.

As investigações indicam que os doleiros faziam movimentações milionárias diariamente e que tudo era registrado em planilha. Além de Temer e Cunha, muitos políticos e empresários usavam a rede de doleiros – que atuavam em 52 países – para enviar dinheiro ao exterior.

Na planilha, há 65 movimentações financeiras  ligadas ao nome de Altair, que somam quase 10 milhões de reais. Funaro explicou quem era Altair Alves Pinto e o papel dele no esquema de pagamento de propina do MDB nacional. Os documentos reforçam o depoimento anterior de Funaro: que Altair era um operador do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha e do presidente Michel Temer.

“Eu tenho certeza que parte do dinheiro que era repassado, que o Eduardo Cunha capitaneava em todos os esquemas que ele tinha, ele dava um percentual tb pro Michel Temer. eu nunca cheguei a entregar mas o Altair deve ter entregado assim, algumas vezes”, disse Funaro, em depoimento.

“O Altair as vezes comentava. Que tinha que entregar um dinheiro pro Michel, o escritório do Michel é atras do meu escritório, entendeu?”, acrescentou.

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *