TONY RAMOS FALA DE DROGAS, ABORTO, PANDEMIA, CITA AVERSÃO ÀS REDES SOCIAS, MAS PONDERA: ‘NÃO SOU JURÁSSICO’

Já escalado para a próxima novela das 21h de João Emanuel Carneiro, o mesmo autor de “Avenida Brasil”, Tony Ramos segue à risca a quarentena, isolado há 100 dias em seu apartamento no Rio com a mulher, Lidiane, sua companheira há 51 anos. As bodas de ouro foram comemoradas no ano passado, na Igreja Nossa Senhora do Brasil, em São Paulo, o mesmo local onde aconteceu o casamento: “Tive uma linda comemoraçao. Ninguém soube, ninguém viu. Se eu tivesse rede social, poderia ter mostrado (risos)”.

Avesso às redes sociais (ele não entra nem em grupo de WhatsApp do elenco das novelas que faz), Tony Ramos, em entrevista à “Ti ti ti”, falou sobre como tem sido enfrentar a quarentena, tocou em temas delicados, como drogas e aborto, comentou o Brasil de hoje e até antecipou um pouquinho do personagem que marcará sua volta ao horário nobre. “Se me atacarem de forma desrespeitosa, sabarei me defender, sim”, disse também o ator sobre a fama de bom moço.

Tony Ramos e a mulher Lidiane
Tony Ramos e a mulher Lidiane Foto: Cristina Granato/ divulgação

Drogas

“Droga é uma coisa muito pessoal. Jamais usei sequer maconha. Meu lúdico sou eu e minha razão. Nunca me droguei. Não é por isso que sou melhor do ninguém. Quem sou eu para passar sermão? Apenas digo: se cocaína fosse bom, virava receita para melhorar sua vida. Se a maconha tem usos farmacêuticos já comprovados no mundo, então libera. Você me fez uma pergunta e respondi sobre minha pessoa”.

Aborto

“É totalmente de foro íntimo. Não me sinto em nenhum momento uma autoridade para falar sobre isso. E repito: quem sou eu para dizer para uma mulher ‘onde já se viu fazer um aborto?’. É ela quem deve resolver. É dona do corpo dela. Não estou dizendo que é para liberar o aborto. Estou falando que cada caso deveria ser entendido e permitido como já é em vários países do mundo. Sou a favor de que as pessoas decidam seus destinos. Aprendi isso na Índia e adorei: o destino você escreve!”.

Próximo trabalho

“Tenho uma novela para fazer, do João Emanuel Carneiro. Não será um vilão. A palavra melhor a ser usada nesse caso é indecifrável. Estou empolgado e aguardando os primeiros capítulos em agosto “.

Redes sociais

“Me perguntam o tempo inteiro: por que você não tem rede social? Como se fosse obrigatório, fundamental eu ter rede social. Se não tiver, estou excluído da existência humana? Eu tenho ‘N’ companheiros, amigos, não só da minha profissão… Dei uma entrevista grande para a Globo e foi via essas ferramentas modernas. Tenho participado de reuniões virtuais sobre os cuidados a serem tomados no futuro nas próximas gravações, que a TV Globo faz. É uma coisa moderna, de ótima qualidade. Não sou jurássico. É bem-vindo! Mas tenho a exposição natural do meu trabalho junto à opinião pública. Todo mundo me vê. Sou um homem pronto para tudo. Não tenho problema com a opinião alheia. Agora, não vou ficar fotografando o prato de comida que estou comendo. Não é meu perfil”.

TONY RAMOS COM A MULHER LIDIANE E OS FILHOS RODRIGO E ANDRÉA
TONY RAMOS COM A MULHER LIDIANE E OS FILHOS RODRIGO E ANDRÉA Foto: arquivo pessoal

Mundo pós-pandemia

“Acho que não vai mudar para melhor. Lamento. Quando o ser humano tende à soberba ou à ganância, basta perceber que está melhor de saúde, que a vacina foi descoberta e, se for uma mau-caráter, continuará sendo”.

Covid-19

“Fiquei preocupado. Estamos sujeitos a tudo. Minha bisavó materna morreu de gripe espanhola. Uma gripe comum pode virar uma pneumonia. Os cientistas estão lidando com esse vírus desde dezembro. Mesmo depois que descobrirem a vacina, até ela ser fabricada e distribuída… Acho que vamos usar máscaras por mais quatro ou cinco meses, depois que formos liberados da quarentena. E eu irei cumprir por mim e por terceiros, certamente.

O Brasil de hoje

“O cidadão Tony Ramos é o pai, o avô, o trabalhador, o homem que nunca deixou de acreditar no país, torce por ele, pela democracia. E fica triste quando vê nos jornais pessoas se odiando, não respeitando opiniões alheias. Mas vejo com otimismo. Temos que respeitar a democracia, acreditar no voto. O cidadão Tony Ramos está sempre atento à democracia, à liberdade absoluta que permita a qualquer cidadão andar, ir e vir e, principalmente, acreditar. Eu creio neste país o tempo inteiro, incorrigivelmente’.

TONY RAMOS E LIDIANE NO CASAMENTO, HÁ 51 ANOS

 

Fonte: Redação Extra Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *