Representantes da Feira Central de Campina Grande denunciam abandono do mercado

Foto: Reprodução/ Internet Ele elencou os principais problemas do mercado destacando que um dos maiores é a infraestrutura. – Não pode chegar à feira sem ter estacionamento, não pode adentrar na feira se não tem acessibilidade, as ruas estão esburacadas, alguns boxes e bancas estão mal organizados e o cliente não tem como se locomover. Se a pessoa que não tem nenhum tipo de deficiência tem dificuldade de se locomover na feira, imagina uma pessoa deficiente. Acho que o maior gargalo a princípio seria isso – disse. Além de Cícero, o  trabalhador da Feira Central de Campina Grande Vladimir Chaves afirmou que a reforma da feira ficou apenas no projeto. – Estamos com um abaixo-assinado dentro da feira. Vamos trazer esse abaixo-assinado para o Centro de Campina Grande para que a população assine. Nesse abaixo-assinado, solicitamos do Poder Público municipal explicações do por que esse projeto parou, visto que existe a verba – informou. Segundo Vladimir, a Feira Central campinense está abandonada pelo Poder Público estadual e municipal. – O abandono da Feira Central afasta os clientes. O Poder Público não se faz presente na Feira Central, seja ele estadual como municipal. Na questão da segurança, o governo do Estado retirou o posto policial sob alegação de que não tem obrigação de dar proteção ao comerciante – denunciou. No dia 4 de maio deste ano, às 9h, no mercado de carne, que fica localizado ao lado da administração da feira, será lançado oficialmente o movimento SOS Feira Central. Os representantes convidam para participar do evento os órgãos municipais, estaduais e população campinense.]]>