Deputado João Gonçalves destaca obra Transparaíba e diz que jamais irá subir em palanque que não seja o do Governador

O blog do Edil Francis conversou nesta quarta-feira (28) com o deputado estadual João Gonçalves (PDT) que falou sobre as diversas ações que vem sendo realizadas pelo governador Ricardo Coutinho. Debaixo de chuva, ele e o jornalista Edil Francis acompanhavam a visita do chefe do executivo estadual na cidade de Boa Vista, quando da entrega da estrada que liga Campina Grande ao à região do Cariri. Inicialmente, em tom de brincadeira, o deputado João Gonçalves alegra-se pelo fato de estar em meio à chuva, ao mesmo tempo faz menção à Transparaíba, obra que beneficiará 150 mil pessoas em 19 cidades. “Nesta Semana Santa acompanhando o Governador, eu, você e o gravador, todos molhados vendo o povo feliz e mais ainda sabendo que dentro de alguns dias, todos receberão água da Transparaíba, obra do Governador e do secretário João Azevedo. Política séria serve para melhorar a vida das pessoas, o resto é conversa, só briga”. Quando foi indagado sobre os rumos da oposição, João Gonçalves vê a situação como perda de tempo, e que o desentendimento entre eles está sendo maior e com isso estão passando batido e não vão chegar a lugar algum dessa forma. “Um não confia no outro e não se juntam mais, pois eles só têm brigado entre si, mais nada”, opinou. “Nessa campanha só vai ter dois candidatos, Zé e João, acabou-se. João Azevedo é trabalho, veio de um berço humilde, da cidade de Cruz das Armas, assim como eu. Viemos de famílias pobres, porém, honestas. Não subo noutro palanque que não seja o do Governador”, revelou o deputado. Durante a entrevista, devido ao horário, o sino da Igreja local toca chamando os fiéis para a missa e o deputado, aproveitando a ocasião, faz mais um elogio à construção da adutora Transparaíba que, abençoada por Deus irá levar água há milhares de famílias da região do Curimataú.   “O Governador foi taxado de louco em algumas localidades da Paraíba, no entanto, com as bênçãos de Deus, onde não tinha água, hoje sangra com as chuvas. O dinheiro que foi utilizado para construção dessas barragens (ao todo quatro), vem do Fundo de Amparo à Pobreza, proveniente de impostos de modo geral”, salientou. Ao encerrar, quando indagado sobre as mudanças de partido que ainda podem acontecer até o dia 07 de abril, João Gonçalves foi enfático a dizer que se até lá o PDT deixar de apoiar o Governador, ele não hesita em deixa-lo. “ Estou no PDT, se o PDT não estiver eu saio, fico distante. Não tenho cara nem moral pra subir noutro palanque”, repetiu.   Magali Souto Maior ]]>

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *